PROCESSO SELETIVO 2019 | Inscrições Abertas! | 1ª Mensalidade gratuita

Inscreva-se!

Notícias

Saúde afirma que contrapartida da UNINOVE vai permitir conclusão do prédio

15/01
por Uninove

A Secretaria Municipal de Saúde deve concluir ainda neste ano as obras da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Jardim Chapadão em parceria com a Universidade Nove de Julho (Uninove), por conta da contrapartida da graduação de Medicina privada instalada na cidade no ano passado. Como o curso veio através do Programa Mais Médicos, a instituição precisa repassar 10% do faturamento bruto para o município.

A prefeitura pretende usar esse valor, a partir do segundo semestre, como parte do custeio do Hospital de Base (HB), que terá gestão municipal. Porém, como já há valores a serem repassados antes disso, o secretário José Eduardo Fogolin afirma que o dinheiro relativo ao primeiro semestre de curso será direcionado para a conclusão das obras da Unidade do Chapadão. A instituição, inclusive, será a responsável pelo serviço.

Conforme o JC noticiou, a população espera a conclusão da UBS do Chapadão há anos. Enquanto isso, o local sofre com vandalismo.

De acordo com Fogolin, engenheiros da Uninove já estiveram na cidade, no final do ano passado. Nos próximos dias, os profissionais devem retornar para definir um cronograma de ações.

PREFEITURA ASSUME

“A Uninove vai concluir o prédio dentro dessa contrapartida, no valor de R$ 360 mil. Eles farão a obra e, quando for concluída, a prefeitura assume normalmente, como as demais unidades de saúde, para atender a população”, menciona o secretário.

Em 2017, a prefeitura concluiu as obras da UBS do Jardim Jussara/Celina. Esta outra unidade, no Chapadão, que também está parada desde o governo passado, será retomada agora.

“A unidade do Chapadão encontrava-se em estado mais crítico de depredação. Por isso, demanda mais recursos para ser concluída. Como a Uninove tem que investir essa valor na rede pública municipal, como contrapartida, faremos esse acordo. A intenção é entregar o prédio até o final do ano”, conclui Fogolin.

Relacionados