ALT + 1

Ir para o conteúdo

ALT + 2

Ir para o menu

ALT + 3

Ir para o rodape

Tamanho do texto:

ALT + 4

A

+

|

ALT + 5

A

-

ALT + 6

Contraste1

ALT + 7

Contraste2

Processo Seletivo | Faça sua prova on-line | Matricule-se ainda esta semana para 2020/02 e ganhe
um chip VIVO com 20GB/mês*

*CONSULTE O REGULAMENTO

Inscreva-se!

Projetos de pesquisa aplicada

Mestrado e Doutorado em Administração

Com o objetivo de estimular o desenvolvimento socioeconômico nacional, o PPGA UNINOVE, além dos projetos interinstitucionais MINTER e DINTER, desenvolve projetos de pesquisa aplicada e produções acadêmicas, que servem de base para debates e reflexões entre pesquisadores, praticantes e representantes do setor público, evidenciando o papel distintivo do programa, no tocante à solidariedade e à nucleação da pesquisa e do ensino, em âmbito nacional.

Considerando o ano base de 2019, estão listados, a seguir, os projetos de pesquisa aplicada, selecionados pelos líderes das linhas de pesquisa do programa, que refletem a solidariedade e a nucleação do PPGA. Eles merecem destaque devido à relevância de sua contribuição para o avanço das ciências sociais e de seu impacto para a sociedade. Tais projetos evidenciam não apenas o esforço de nucleação dos docentes e discentes do PPGA, mas o estímulo de práticas de solidariedade e de geração de valor social.

  • O PAPEL DOS ATIVOS COMPLEMENTARES NA SOBREVIVÊNCIA DAS PEQUENAS EMPRESAS

    Aplicações dos Resultados e Possíveis Extensões da Pesquisa

    – Os resultados da primeira fase do trabalho indicam que as empresas jovens, pós-incubação, foram impactadas com os ativos oferecidos pelas incubadoras, que fortaleceram sua sobrevivência. As descobertas revelam que os ativos complementares acessados representaram um papel fundamental nessa sobrevivência, principalmente os especializados, como aqueles que moldam a legitimidade e a reputação. Ou seja, os resultados possibilitam colocar as condições pelas quais uma incubadora terá mais possibilidade de impactar os resultados das empresas incubadas, depois de graduadas.

    – Esta pesquisa se desenvolveu a partir da dissertação de Mestrado e tese de Doutorado do ex-aluno do PPGA, Luiz Guerrazzi (selecionada como a melhor tese do PPGA, em 2019).

    – Dos resultados do trabalho que originou a pesquisa, existem três artigos em aprimoramento para submissão em periódicos: dois para periódico A1, e um para periódico A2. Outros artigos das pesquisas preliminares foram publicados em periódicos de menor impacto, a saber: Brazilian Administration Review (BAR) (A2), Revista da Micro e Pequena Empresa (FACCAMP) (A4), Revista de Gestão e Secretariado (B1) e Revista Eletrônica de Administração (A2).

    – Para o aprimoramento dos artigos, com o apoio da Uninove, da verba do Projeto Universal e da Bolsa de Produtividade em Pesquisa, foram apresentados artigos nos congressos: European Academy of Management Conference (Euram), 2019; Enanpad, 2019; Academy of Management Annual Meeting, 2018; Singep, 2018; 3Es, 2017.

    – Um dos artigos deste projeto foi agraciado com o prêmio de melhor artigo da Divisão ITE do ENANPAD 2019.

    – O projeto e, em parte, os artigos apresentados em congressos e publicados foram fundamentais para o convite e a contratação de Luiz Guerrazzi como Professor e Pesquisador do ISMAT (Portugal), que pertence ao Grupo Lusófono de Portugal. A pesquisa continua aprofundando a comparação entre empresas brasileiras e portuguesas. Há contato feito com a ANPROTEC, para apresentação dos resultados da primeira fase da pesquisa, com somente incubadoras brasileiras. Estava prevista a divulgação da primeira fase e a coleta da pesquisa portuguesa, em 2020, mas foi adiada pela impossibilidade de viagem, sendo transferida para 2021.

    Pesquisadores

    Luiz A. C. Guerrazzi (ISMAT, Portugal e ex-aluno do PPGA); Vanessa Scazziota (ISMAT, Portugal); Fernando Serra (PPGA Uninove e orientador).

    Apoiadores e Avaliadores

    José Paulo Esperança (ICTE, Portugal) e Maria da Conceição Santos (ISCTE, Portugal).

    Organização

    Universidade Nove de Julho (Brasil) e Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes (Portugal).

    Fomento e Apoio Institucional

    Bolsa Prosup (na época de Luiz Guerrazzi como aluno); Projeto Universal (Processo nº 425453/2018-9); e Projeto FCT (Portugal), submetido, com resultado de julgamento previsto para outubro de 2020.

  • APLICAÇÃO DE JOGOS SÉRIOS EM FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL

    Aplicações dos Resultados e Possíveis Extensões da Pesquisa

    – O projeto resultou em uma análise sobre a aplicação empresarial de jogos sérios e pode impactar empresas de médio e pequeno porte, que ainda não empregam esse tipo de instrumental de desenvolvimento profissional, mais prático e objetivo.

    – Os resultados preliminares dessa pesquisa geraram artigos aprovados em congressos, promovidos pela Uninove (Sinpeg), pela Anpad (3Es e Enanpad) e SEMEAD.

    – Esse projeto mobilizou um convite ao professor Roberto Ruas, para participar de encontro voltado à construção, em um formato coletivo, contando com pesquisadores internacionais, oriundos de várias universidades, de um “jogo sério”, voltado ao desenvolvimento e à exploração de competências interculturais,  no campo da educação e na formação de experts em relações internacionais, realizado  na Universidade de Grenoble-Alpes (UGA), em março de 2019, encontro denominado “InterCultural Communication – Un jeu sérieux de formation au travail en équipe internationale”.

    – Nesse momento, está sendo feita a revisão da teoria sobre jogos sérios, a qual tem sido objeto de avanços e de desdobramentos importantes, especialmente no campo da educação e na formação e em abordagens pedagógicas mais dinâmicas, que colocam o aluno como um protagonista ativo do processo.

    – Os impactos dessa análise podem beneficiar gestores e instituições, no campo educacional, que buscam princípios, métodos e instrumentos capazes de sustentar a atual transformação pedagógica, cujo núcleo central é a mudança do papel do aluno nos processos educacionais: de mero coadjuvante a protagonista. O instrumento “jogo sério” é ainda mais promissor na formação de profissionais que atuam em campos mais práticos.

    Pesquisadores

    Letícia Oliveira Ouros (Egressa PPGA).

    Apoiadores e Avaliadores

    Roberto Lima Ruas (PPGA) e Anne Bartel-Radic (Science-PO- UGA).

    Organização

    Universidade Nove de Julho (UNINOVE) (Brasil).

    Fomento e Apoio Institucional

    Universidade Nove de Julho (UNINOVE) (Brasil).

  • NADA PODE NOS DETER: BRICOLAGEM E EFETUAÇÃO NA PANDEMIA DO COVID-19

    Aplicações dos Resultados e Possíveis Extensões da Pesquisa

    – O projeto tem gerado resultados que inspiram melhorias de práticas do empreendedorismo, principalmente no enfrentamento de restrição de recursos para a ação e crises, como as geradas por um desastre natural e pela atual pandemia de COVID-19. Estão em andamento, no primeiro semestre de 2020, estudos sobre o tema, em comparação de suas práticas, nos diferentes contextos de um desastre natural (tema de publicação recente A1, na revista Small Business Economics), e da pandemia de COVID-19, também visando recomendações práticas e outra publicação A1.

    – Resultados vêm sendo discutidos, no grupo de pesquisa, e com empreendedores, na prática, e já foram divulgados na revista A1 Small Business Economics, em 2019, e no EGEPE (BH, 2020), além de ser tema de pesquisa também dos orientandos do Prof. Edmilson de Oliveira Lima, em Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado – pesquisas que estão gerando novas contribuições para a prática e serão divulgadas em novas publicações.

    – Alberto de Matos Foresto, recém-doutor e professor da Graduação em Gerenciais da UNINOVE, realizou seis meses de estudo e Doutorado Sanduíche, na Université Laval, com bolsa canadense, obtida no escopo do projeto. Lá, ele fez incursões para a coleta de dados e a interação com empreendedores de diferentes organizações sociais, que enfrentam restrições de recursos para atender comunidades vulneráveis.

    Pesquisadores

    Edmilson de Oliveira Lima (PPGA UNINOVE), Sophie Veilleux (Université Laval, Canadá), Reed Elliot Nelson (Louisiana University, EUA), Vânia Maria Jorge Nassif (PPGA UNINOVE), Rose Mary Almeida Lopes (presidente da ANEGEPE), Alberto de Matos Foresto (recém-doutor do PPGA UNINOVE, com Doutorado Sanduíche por esse projeto, na Université Laval, Canadá), Arnaldo di Petta (doutorando do PPGA UNINOVE), Marcos Vinícius Lopes (mestre recente do PPGA UNINOVE) e Adriana Pires (mestranda do PPGA UNINOVE).

    Apoiadores e Avaliadores

    Sophie Veilleux (Université Laval, Canadá), Rose Mary Almeida Lopes (presidente da ANEGEPE), Fabiano Borsatto (mestrando do PPGA UNINOVE), Antônio Donizete (doutorando do PPGA UNINOVE).

    Organização

    Universidade Nove de Julho (UNINOVE) (Brasil).

    Fomento e Apoio Institucional

    Canadian Bureau for International Education; bolsas da PROSUP-CAPES, usadas por estudantes do PPGA UNINOVE, que participam do projeto; Programa de Estímulo à Formação de Pesquisadores (UNINOVE).

  • SOCIAL FORTE! O EMPREENDEDORISMO SOCIAL ENFRENTANDO ADVERSIDADES

    Aplicações dos Resultados e Possíveis Extensões da Pesquisa

    – O projeto oferece recomendações de práticas e de pesquisas em empreendedorismo social, a partir do estudo de adversidades, como a pobreza de recursos para empreender; grandes rupturas do contexto e das práticas correntes, como desastres; e de respostas, dadas pela organização comunitária.

    – Resultados foram discutidos, no grupo de pesquisa, e com empreendedores, na prática, desde 2013, e já foram divulgados em eventos, como: ICSB (New Jersey & New York, 2016), CIFEPME (Quebec, 2016), ENANPAD (Belo Horizonte, 2015; Curitiba, 2018). Eles também têm sido tema de pesquisa dos orientandos do Prof. Edmilson de Oliveira Lima, em Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado – pesquisas que estão gerando novas contribuições para a prática e serão divulgadas em novas publicações.

    Pesquisadores

    Edmilson de Oliveira Lima (PPGA UNINOVE), Sophie Veilleux (Université Laval, Canadá), Reed Elliot Nelson (Louisiana University, EUA); Alberto de Matos Foresto (recém-doutor do PPGA UNINOVE, com Doutorado Sanduíche por esse projeto, na Université Laval, Canadá), Arnaldo di Petta (doutorando do PPGA UNINOVE), Marcos Vinícius Lopes (mestre recente do PPGA UNINOVE) e Adriana Pires (mestranda do PPGA UNINOVE).

    Apoiadores e Avaliadores

    Sophie Veilleux (Université Laval, Canadá), Rose Mary Almeida Lopes (presidente da ANEGEPE) e Fabiano Borsatto (mestrando do PPGA UNINOVE).

    Organização

    Universidade Nove de Julho (UNINOVE) (Brasil).

    Fomento e Apoio Institucional

    Canadian Bureau for International Education; bolsas da PROSUP-CAPES, usadas por estudantes do PPGA UNINOVE, que participam do projeto; e Programa de Estímulo à Formação de Pesquisadores (UNINOVE).

  • BARREIRAS E FACILITADORES AO EMPREENDEDORISMO NO CONTEXTO RURAL

    Aplicações dos Resultados e Possíveis Extensões da Pesquisa

    – Melhor compreensão sobre o agricultor rural, procurando identificar as barreiras e facilitadores que impedem ou contribuem com a intenção de empreender.

    – Análise dos diversos obstáculos para criar ou manter o negócio próprio, enfrentados pelos empreendedores rurais, bem como identificação dos níveis de intenção de empreender, percepção de risco, acesso a capital e rede de relacionamento da amostra pesquisada.

    – Proposição de diretrizes que possam ser implementadas pelas cooperativas e associações agrícolas, para aumentar o desempenho dos agricultores rurais e, consequentemente, melhorar as condições de vida dessas famílias, ampliando a promoção de empregos.

    – Compreensão das particularidades das regiões pesquisadas (Ibiúna, São Roque e Piedade) e das características dos empreendedores rurais, podendo impulsionar a atividade econômica e o desenvolvimento dessas regiões.

    – Os resultados do projeto foram publicados em: capítulo de livro da ANAP, em 2018 e 2020; no X EGEPE, em 2018; na Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas (REGEPE) (A3), em 2019. Outros artigos, em desenvolvimento, serão submetidos ao ENANPAD (2020), ao International Entrepreneurship and Management Journal (A1) e Cuadernos de Desarrollo Rural (A2).

    Pesquisadores

    Evelyn Gomes Bernardo (Doutoranda PPGA UNINOVE, autora), Vânia Maria Jorge Nassif (PPGA UNINOVE), Leonardo Vils (PPGP e CIS UNINOVE), Martinho Isnard Ribeiro de Almeida (FEA USP) e Heidy Rodriguez Ramos (PPGA UNINOVE, orientadora).

    Apoiadores e Avaliadores

    Maria Soledad Etchebarne (Universidad de Chile) e Valeska Geldres (Universidade de La Frontera, Temuco, Chile).

    Organização

    Universidade Nove de Julho (UNINOVE) (Brasil).

    Fomento e Apoio Institucional

    Projeto financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Chamada CNPq/MCTI nº 28/2018, Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas, e Programa de Estímulo à Formação de Pesquisadores (UNINOVE).

  • A PRODUÇÃO DE VALORES PÚBLICOS DE GESTÃO NO PODER JUDICIÁRIO BRASILEIRO

    Aplicações dos Resultados e Possíveis Extensões da Pesquisa

    – A pesquisa, ao detectar os valores públicos judiciais, produzidos na gestão do Poder Judiciário brasileiro, contribuiu tanto para a literatura científica quanto para a promoção de boas práticas de gestão, relacionada às novas funções dos gestores na coparticipação da administração pública, sendo exemplos: (a) a produção do valor judicial da assistência judiciária gratuita necessita observar os hábitos e costumes, onde vivem os litigantes, para evitar retrabalho, otimizar o atendimento, aumentar a eficiência e a eficácia do serviço de justiça; (b) para o valor do duplo grau de jurisdição, é relevante implementar centros de inteligência, para repensar o sistema de recursos e o retrabalho realizado pelos tribunais, otimizando a produção do valor público judicial do duplo grau de jurisdição; e (c) para o valor da inafastabilidade do controle jurisdicional livre acesso (desacesso), promover encontros conciliatórios cíclicos ou permanentes, especialmente para os litigantes recalcitrantes.

    – Ainda no início das atividades, em 2018, foi recebido prêmio de melhor projeto de tese pela Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração (ANPAD); teve destaque no consórcio doutoral, no SEMEAD, bem como em diálogo sobre valores públicos, realizados nas Sessões de Aprimoramento de Estudos Científicos (Sapiens).

    – Alguns dos resultados da pesquisa foram divulgados à comunidade acadêmica em 2019, no principal evento nacional sobre Administração da Justiça, o Encontro de Administração da Justiça (ENAJUS). Os resultados nucelares ainda serão apresentados em 2020, no EnANPAD, e no CONPEDI, um dos maiores eventos jurídicos, além da publicação em periódicos nacionais e internacionais.

    – Para fomentar a pesquisa e a mudança de realidade, a autora do projeto, Sandra Negri, criou, no Curso de Direito da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Araguaia, o Núcleo de Pesquisa Direito Araguaia (NUPEDIA).

    – Os resultados fomentaram a proposição de projetos de pesquisa, que estão em andamento na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT): (a) Gestão da Justiça: governança e a produção de valores públicos exponenciais; (b) Inovação na Justiça: Inteligência Artificial e a Advocacia 4.0; e (c) Justiça em Compliance e Citizen Relationship Management (CiRM).

    Pesquisadores

    Sandra Negri (DINTER UNINOVE-UFMT, autora) e Cristiane Drebes Pedron (PPGA UNINOVE, coautora).

    Apoiadores

    Ministro Luiz Edson Fachin (STF), Tomás Aquino Guimarães (PPGA UNB) e José Eduardo Storopoli (PPGA UNINOVE).

    Organização

    Universidade Nove de Julho (UNINOVE) e Universidade Federal de Mato Grosso (DINTER).

    Fomento e Apoio Institucional

    Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Fundo de apoio à pesquisa institucional UNINOVE, Instituto di Ricerca sui Sistemi Giudiziari (IRSiG-CNR), Faculdade de Direito de Bolonha (Itália), Faculdade de Direito da Universidade do Minho (Portugal), Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) da Universidade de Lisboa (Portugal), Faculdade de Direito da Universidade de Barcelona (Espanha), Ministério da Justiça (Portugal). No Brasil: Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Supremo Tribunal Federal (STF), Conselho da Justiça Federal (CJF), Tribunais Regionais Federais (TRF1, TRF2, TRF3, TRF4 e TRF5), Justiça Federal de Niterói (Rio de Janeiro), Tribunal de Contas da União (TCU), Universidade de Brasília (UnB), Grupo de estudo sobre Administração da Justiça (AJUS-UnB).

  • ANÁLISE DOS INDICADORES DAS CIDADES INTELIGENTES E SUAS INFLUÊNCIAS CONTEXTUAIS

    Aplicações dos Resultados e Possíveis Extensões da Pesquisa

    – Na pesquisa, foram identificados dois clusters de indicadores de cidades inteligentes: (a) indicadores amplos ou gerais, que permanecem estáveis, por países e “cestas de indicadores”; e (b) indicadores sensíveis ao contexto, que variam de acordo com os países e “cestas de indicadores”. Esses resultados poderão auxiliar pesquisadores, praticantes, empresas, universidades e lideranças políticas na identificação de indicadores passíveis de comparação (de uma cidade para outra, por exemplo) e quais são os que não podem ser comparados. Antes dessa pesquisa, o entendimento era que tais indicadores poderiam ser comparados, por estarem na mesma “cesta de indicadores”. Além disso, poderá subsidiar definições de políticas públicas, no desenvolvimento das cidades inteligentes, ao demonstrar porque os indicadores de cidades inteligentes contextuais não induzem a resultados idênticos, em diferentes contextos.

    – Resultados iniciais do projeto foram apresentados no ENGEMA, em 2019; e os resultados centrais ainda serão submetidos aos periódicos: Research Policy (A1) e Cities (A1).

    – Resultados do projeto estão sendo considerados no desenvolvimento de uma Empresa de Consultoria, para a disseminação e o desenvolvimento de práticas de gestão de indicadores de cidades inteligentes, usando como plataforma técnica/temática as Cidades 4.0. O impacto esperado é no poder público das grandes capitais brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Pretende-se desenvolver um website de fácil uso e aplicação (sem custo), para que cidades pequenas iniciem a trajetória das cidades inteligentes, e possam se beneficiar com métricas mais aderentes. Um dos pesquisadores é membro do Conselho Municipal de Inovação de São Caetano do Sul, e atua na definição do seu Plano Diretor de Cidade Inteligente.

    – Do ponto de vista didático-pedagógico, esse projeto foi base de aulas e palestras, apresentadas na UNINOVE, na Poli (USP) e na PUC-SP,  e para um livro, cujo título é “Governança Digital 4.0”, publicado no Rio de Janeiro, pela Brasport, em 2019, com dois capítulos dedicados aos aspectos de Governança em Cidades Inteligentes.

    Pesquisadores

    Jairo Cardoso de Oliveira (Professor na UNINOVE e Egresso do PPGA UNINOVE, autor), Cláudia Teresinha Kniess (Co-orientadora) e Marcos Rogério Mazieri (PPGA UNINOVE, orientador).

    Apoiadores e Avaliadores

    Fernando Antonio Ribeiro Serra (PPGA UNINOVE) e Ricardo Bueno (PPGGP UNIFESP).

    Organização

    PPGA UNINOVE.

    Fomento e Apoio Institucional

    Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e Programa de Estímulo à Formação de Pesquisadores (UNINOVE).

  • INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL NO SISTEMA DE JUSTIÇA PARA O COMBATE À CORRUPÇÃO

    Aplicações dos Resultados e Possíveis Extensões da Pesquisa

    – O modelo proposto no projeto é pioneiro e serve como referência para inovações organizacionais em instituições do sistema de justiça, que compartilham o objetivo de combater a corrupção, gerar valor social e recuperar o valor econômico, no Brasil e/ou em países emergentes, que precisam fortalecer a imagem institucional.

    – Além disso, o modelo proposto também evidencia como os recursos econômicos, recuperados nos casos judiciais exitosos de combate à corrupção, podem ser escalados para projetos com impacto social e beneficiar os atores por eles assistidos, possibilitando-lhes o investimento econômico necessário para viabilizar e potencializar suas iniciativas atuais, bem como promover novas empreitadas, geradoras de valor social.

    – Lideranças judiciárias, políticas e empresariais poderão se apoiar nos resultados do projeto e nas discussões suscitadas por ele, a fim de tomar decisões anticorrupção, de geração de valor social e de recuperação de valor econômico, vislumbrando a melhoria da condição de vida da população afetada pela corrupção.

    – Os primeiros resultados da pesquisa foram divulgados à comunidade acadêmica em 2019, no principal evento nacional sobre Administração da Justiça, o Encontro de Administração da Justiça (ENAJUS). Outros resultados serão apresentados no EnANPAD, segundo maior evento de Administração do Mundo, e no ENAJUS, ambos em 2020. Resultados parciais da pesquisa já foram publicados na Revista Gestão & Tecnologia (A3) e no Brazilian Journal of Development (B2). Os resultados centrais da pesquisa serão submetidos aos periódicos: International Journal of Management Reviews (A1) e Journal of Public Administration Research and Theory (A1).

    – A pesquisa também inspirou a elaboração de uma matéria, em um importante veículo jornalístico (NEXO), ampliando a difusão do conhecimento gerado na sociedade, cuja divulgação dar-se-á em 2020.

    – A autora do projeto, Isabelle de Baptista, bem como a pesquisadora, Priscila Rezende da Costa, receberam convites para compor o comitê científico do ENAJUS, Encontro de Administração da Justiça, realizado pela Universidade de Brasília (UnB), Grupo de Administração da Justiça (AJUS), Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas Sociais (IBEPES), Universidade Positivo, Centro de Administração e Políticas Públicas (CAPP) e Direção-Geral da Política de Justiça (DGPJ).

    – Do ponto de vista de ensino, esse projeto foi o embrião de novos fundamentos metodológicos e teóricos para as atividades disciplinares e extensionistas no curso de Direito da UFMT, dado que a autora, Isabelle de Baptista, coordena, atualmente, o curso e também dirige o Núcleo de Práticas Jurídicas na mesma instituição.

    – A autora, Isabelle de Baptista, está desenvolvendo um projeto de pesquisa aplicada sobre “Inovação na Justiça: Inteligência Artificial e a Advocacia 4.0”, no âmbito do Grupo NUPEDIA, da UFMT, que assume associação com pesquisadores da UNINOVE e da Universidade de Lisboa (Portugal).

    Pesquisadores

    Isabelle de Baptista (DINTER UNINOVE-UFMT, autora) e Priscila Rezende da Costa (PPGA UNINOVE, orientadora).

    Apoiadores e Avaliadores

    Tânia de Matos Gomes Marques (Department of Management and Economics, School of Management and Technology da Polytechnic Institute of Leiria/Portugal), Tomás Aquino Guimarães (PPGA UNB), Silvio Popadiuk (PPGA Mackenzie), Luciano Ferreira da Silva (PPGP UNINOVE) e Claudia Brito Silva Cirani (PPGA UNINOVE).

    Organização

    Universidade Nove de Julho (UNINOVE) e Universidade Federal de Mato Grosso (DINTER).

    Fomento e Apoio Institucional

    Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Programa de Estímulo à Formação de Pesquisadores (UNINOVE), Procuradoria Geral da República de Brasília (DF), Procuradorias Regionais da República de Curitiba (PR), Rio de Janeiro (RJ), e Ministério Público Federal.

  • A ESCALADA DOS UNICÓRNIOS A PARTIR DA INOVAÇÃO DISRUPTIVA DIGITAL

    Aplicações dos Resultados e Possíveis Extensões da Pesquisa

    – Como resultado, foi elaborado um framework de Inovação Disruptiva Digital (IDD), para organizações exponenciais, oferecendo um detalhamento sobre as práticas exitosas, com destaque para o uso metodologias ágeis, o fortalecimento da cultura para a inovação, o suporte da gerência sênior e o desenvolvimento e uso de plataformas digitais.

    – Os primeiros resultados da pesquisa foram divulgados à comunidade acadêmica no Enanpad e SINGEP.  Os resultados centrais da pesquisa serão submetidos aos periódicos: European Business Review (A1) e RAUSP (A2).

    – A pesquisa também inspirou a elaboração de um relatório empresarial para a MOL (primeira empresa de Mediação 100% On-line no Brasil), ampliando a difusão do conhecimento gerado.

    Pesquisadores

    Maurício José Da Silveira Júnior (Diretor na Renault e egresso do Mestrado PPGA UNINOVE, autor) e Priscila Rezende da Costa (PPGA UNINOVE, orientadora).

    Apoiadores e Avaliadores

    Miguel Mira da Silva (Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa), Silvio Popadiuk (PPGA Mackenzie) e Cristiane Drebes Pedron (PPGA UNINOVE).

    Organização

    Universidade Nove de Julho (UNINOVE) (Brasil).

    Fomento e Apoio Institucional

    Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Programa de Estímulo à Formação de Pesquisadores (UNINOVE), Empresa MOL (primeira empresa de Mediação 100% On-line no Brasil), CABIFY (Unicórnio, Madrid, Espanha) e ARCOR (Unicórnio, São Paulo, Brasil).