ALT + 1

Ir para o conteúdo

ALT + 2

Ir para o menu

ALT + 3

Ir para o rodape

Tamanho do texto:

ALT + 4

A

+

|

ALT + 5

A

-

ALT + 6

Contraste1

ALT + 7

Contraste2

Processo Seletivo | Faça sua prova on-line | Matricule-se ainda esta semana para 2020/02 e ganhe
um chip VIVO com 20GB/mês*

*CONSULTE O REGULAMENTO

Inscreva-se!

Estrutura do curso

Mestrado e Doutorado em Administração

A concepção de pesquisa do PPGA pode ser entendida por meio de uma visão sistêmica.  Os insumos são formados por um conjunto de capacitações e competências essenciais, com destaque para Projeto Pedagógico (Área de Concentração, Linhas de Pesquisa e Projetos-Eixos) e o Corpo Docente. Os processos de pesquisa, ensino e aplicação, articulados pelo Projeto Pedagógico e executados pelo corpo docente demandam um conjunto de atividades integradas como o fomento à pesquisa e eventos, seleção e orientação de estudantes, intercâmbios, relação com graduação, entre outros. Estes processos criam as condições para alcançar os objetivos traçados para o Programa.

A articulação entre a Área de Concentração, as Linhas de Pesquisa e os Projetos-Eixos leva em consideração todos os parâmetros de qualidade e de desempenho definidos pela CAPES.

A área de concentração Estratégia e Organizações é concebida como resultante da interseção entre as linhas de pesquisa (LP): (LP 1) Tomada de Decisão e Gestão Estratégica (TDE); (LP 2) Empreendedorismo e Pequenos Negócios (EPN); (LP 3) Inovação e Gestão Tecnológica (IGT); e (LP 4) Consumo e Transformação Digital (CTD). Sendo assim, a competência central do PPGA UNINOVE, considerando a sua área de concentração, é gerar soluções estratégicas a partir de atividades de ensino e pesquisa para que as organizações possam inovar, empreender e alcançar resultados competitivos com foco no cliente. Para tal, são adotados no programa os seguintes fundamentos: (a) abordagem  multidimensional nas linhas de pesquisa (micro, meso e macro), (b) desenvolvimento de atividades acadêmicas  priorizando os avanços teóricos, práticos e sociais, (c) desenvolvimento de atividades acadêmicas  priorizando os fenômenos contemporâneos e (d) uso de metodologias inovadoras.

No PPGA-UNINOVE a ênfase é dada ao estudo das estratégias capazes de adaptar e direcionar as organizações em ambientes complexos e de ampla dinâmica evolucionária, cuja o recorte se dá por meio de quatro linhas de pesquisa apresentadas abaixo:

LP1: TOMADA DE DECISÃO E GESTÃO ESTRATÉGICA (TDE)

A linha de pesquisa Tomada de Decisão e Gestão Estratégica (TDE) concentra-se na geração de conhecimentos e de modelos estratégicos, capazes de mobilizar a criação de valor em contextos de incerteza, para a organização e seus stakeholders; e, simultaneamente, visa impactar pesquisadores, executivos e lideranças políticas no seu dia a dia, com especial interesse em soluções estratégicas de maior potencial de impacto econômico e social.

Essa linha de pesquisa considera vários componentes associados ao conteúdo da estratégia, desde a análise dos fatores ambientais externos e internos, a formulação, a tomada de decisão, a implementação, até o controle e o dinamismo da estratégia. Desse modo, usando e estendendo as diversas abordagens conceituais, procura-se investigar e aplicar práticas de estratégia, de estrutura, de adaptação, de capacitação, de criatividade, de aprendizagem, de criação de valor e também de tomada de decisão, incluindo o comportamento dos estrategistas de topo, das equipes e dos stakeholders, que sustentam o melhor desempenho das organizações.

Como meio para alcançar resultados científicos e práticos distintivos, os estudos dessa linha utilizam diferentes metodologias qualitativas e quantitativas disponíveis e a eles adequadas, incluindo algumas não tradicionais no campo, como: Experimentos, Modelagem Matemática, Simulações, Neurociência, Etnografia e Análise Textual, dentre outras.

O impacto na sociedade da linha de pesquisa Tomada de Decisão e Gestão Estratégica (TDE) concentra-se na capacitação, com as melhores práticas estratégicas, e na difusão de técnicas e de ferramentas competitivas, em contextos de incerteza, envolvendo decisões e comportamentos estratégicos sobre crise, gestão estratégica de recursos e capacidades, absorção de conhecimento, criatividade, aprendizagem, cocriação e distribuição de valor, estudos do futuro e da competitividade, dentre outros.

Em conformidade com o que preconiza o CNPq, essa linha é articulada pelos grupos de pesquisa: Estratégia e Competitividade e Estratégia Comportamental.

  • Os professores permanentes da linha de pesquisa Tomada de Decisão e Gestão Estratégica (TDE) estão a seguir indicados

    Prof. Dr. Benny Kramer Costa (professor permanente no PPGA desde 2007): Doutor em Administração pela USP; Coordenador da área de Estratégia em Organizações do SEMEAD; Líder do Tema 8 – Stakeholders, Desempenho e Valor da Divisão ESO no EnANPAD; Editor-chefe da Revista Podium: Sport, Tourism and Leisure Review; Líder do Grupo de Pesquisa Estratégia e Competitividade no CNPq; autor de publicações em periódicos A1, como Tourism Management.

    Prof. Dr. Emerson Antonio Maccari (professor permanente no PPGA desde 2011): Doutor em Administração pela USP, com Estágio Doutoral na University of Massachusetts Amherst (USA); Líder do Tema 3 – A avaliação do ensino superior e seus impactos sobre o campo científico brasileiro da Divisão ESO no EnANPAD; Editor adjunto da Revista de Gestão de Projetos; Líder do Grupo de Pesquisa Gestão Estratégica de Projetos Educacionais no CNPq; autor de publicações em periódicos A1, como Education + Training (London); Bolsista PQ2.

    Prof. Dr. Fernando Antonio Ribeiro Serra (professor permanente no PPGA desde 2012): Doutor em Engenharia de Materiais e de Processos Químicos pela PUC; Líder do Tema 7 – Aspectos Comportamentais da Estratégia da Divisão ESO no EnANPAD; foi editor da Revista Ibero-americana de Estratégia (RIAE); Líder do Grupo de Pesquisa Estratégia Comportamental no CNPq; autor de publicações em periódicos A1, como European Business Review; Bolsista PQ1D. (Líder da Linha TDE).

    Prof. Dr. José Eduardo Storopoli (professor permanente no PPGA desde 2016): Doutor em Administração pela UNINOVE; Pós-doutor pela Fordham University (EUA); Líder do Tema 4 – Microeconomia da Competitividade da Divisão ESO no EnANPAD; Editor-chefe da Revista Ibero-americana de Estratégia (RIAE); Membro do Grupo de Pesquisa da Harvard Business School – Institute for Strategy and Competitiveness.

    Prof. Dr. Roberto Lima Ruas (professor permanente no PPGA desde 2014): Doutor em Economia pela Université Jules Verne (França); Pós-doutor em Administração pela École des Hautes Études Commerciales (Canadá); Líder do Tema 5 – Conhecimento e estratégia em organizações: proposições atuais e questões emergentes da Divisão ESO no EnANPAD; Coordenador do Módulo Internacional, realizado anualmente na Universidade de Grenoble (França).

  • P.1.1: Stakeholders, Cocriação e Criação De Valor, Cenários, Competitividade e Implementação de Estratégias

    visa levantar e compreender o estado da arte, as práticas e as aplicações relacionadas à análise, gestão e teoria de stakeholders, à co-criação de valor, à construção de cenários, e à competitividade, considerando suas implicações em ambientes institucionais, mercados complexos e no futuro incerto, nas esferas públicas, privada, e setorial. Estas manifestações podem ser realizadas em atividades como o turismo, esporte, economia criativa, e outros. Também contemplam a interface entre estas vertentes e as suas conexões com outras abordagens relacionadas com a estratégia. O projeto eixo contempla métodos de pesquisa que enfocam tanto abordagens qualitativas quanto quantitativas, tais como: estudos de caso, análise de conteúdo, equações estruturais, regressões, dentre outras.

    Palavras-chave: Stakeholders; Cocriação de Valor; Criação de Valor, Cenários, Competitividade; Implementação de Estratégias.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: Desenvolver pesquisas e soluções, voltadas para a iniciativa privada, poder público e interface público-privada. No campo científico implica em conectar as diversas teorias internacionais no eixo proposto e verificar empiricamente suas manifestações na situação brasileira, em locais, empresas e entidades. Do ponto de vista social corresponde a verificação das disparidades estratégicas entre empresas, regiões, localidades, setores econômicos e demais stakeholders. E em relação aos aspectos tecnológicos, implica na criação de frameworks ou modelos, que poderão se configurar em modelos de gestão ou negócios e indicadores de desempenho, para startups, agências e incubadoras sociais ou de inovação, e fóruns de desenvolvimento locais.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): Proporcionar novos conhecimentos e identificar práticas relacionadas aos campos investigados, de modo a propor melhorias para empresas, mercados, regiões, localidades e instituições, por meio de métodos de análises, formulações e implementações administrativas, e criação de técnicas, no campo da estratégia, para melhorias mais eficientes das políticas públicas, setoriais, sociais  e empresariais.

    Início: 11/2018 / Término: 11/2024

    Docente Responsável: Prof. Dr. Benny Kramer Costa (professor permanente).

  • P.1.2: Estratégias de Absorção de Conhecimento em MPE’s de Base Tecnológica

    Analisar e sistematizar as principais configurações dos processos de absorção de conhecimento externo em MPES de base tecnológica, atuando em polos de inovação nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, Brasil, a fim de relacionar esses resultados, com as configurações consideradas seminais nos estudos sobre Capacidade Absortiva. Esse Projeto-Eixo permite articulações com outras linhas de pesquisa, que podem ser consideradas  como configurações de capacidades organizacionais  contemporâneas, sempre na perspectiva da Visão Baseada em Recursos, como por exemplo, abordagens relacionadas à competências estratégicas, estratégias de aprendizagem organizacional, criatividade nas organizações; o uso de gamification e serious games como envolvimento estratégico e outros.

    Palavras-chave:  capacidade absortiva, capacidades dinâmicas, aprendizagem organizacional, criatividade.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: A construção de um referencial teórico-empírico acerca das configurações de capacidade absortiva identificadas na pesquisa, bem como acerca das principais modalidades de absorção de conhecimento entre as PMEs analisadas, constitui uma contribuição no campo do conhecimento teórico e/ou científico especialmente para outros estudos  e pesquisas sobre esse tema voltados à PMEs do Brasil ou do exterior. A contribuição no campo tecnológico é por meio da disponibilização, dentre os resultados desta pesquisa, de alternativas de apropriação e aplicação de conhecimento externo, a serem experimentadas, avaliadas e comparadas em outras MPES ou mesmo recuperadas como alternativas para a formulação de diretrizes em projetos coletivos abrangendo o conjunto de empresas de um mesmo polo de MPEs.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): Na estrutura deste projeto de pesquisa está previsto, em sua última fase, a elaboração de um relatório executivo constando seus principais resultados, formatado de maneira adequada a sua difusão no ambiente empresarial. Nessa etapa é também previsto um seminário orientado para os representantes das MPEs participantes da pesquisa e outros convidados de mesma origem, a fim de apresentar e debater os resultados da pesquisa. Já as implicações da pesquisa para o desenvolvimento tecnológico, isto é, em termos de inovação organizacional, estão contempladas no tópico acima, seja para aplicação em empresas semelhantes, seja em projetos coletivos.

    Início: 01/2019/ Término: 12/2020

    Docente Responsável: Prof. Dr. Roberto Lima Ruas (professor permanente).

  • P.1.3: Estratégia e Inovação em Projetos Institucionais

    Este projeto eixo tem como foco a pesquisa no campo da estratégia e da inovação em organizações, principalmente em Instituições de Ensino Superior (IES). O projeto estuda a estratégia em Instituições, estratégias de transferência de tecnologia entre universidades e empresas; Gestão de Projetos; Gestão de Projetos Educacionais; gestão estratégica de Programas de Pós-Graduação e, a avaliação dos programas de pós-graduação e sua influência na formação dos alunos/egressos. Os métodos utilizados contemplam estudos de caso, múltiplos casos, surveys e análises léxicas. Os resultados esperados focam em: a) identificação de estratégias, inovações, modelos, práticas e tendências de gestão nas organizações; b) modelos de gestão de projetos educacionais; c) estratégias e inovação na gestão de Programas de pós-graduação; e d) contribuições para evolução do sistema de avaliação da pós-graduação.

    Palavras-chave: Estratégia, Inovação, Gestão de Projetos, Gestão Estratégica de Programas de Pós-Graduação.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: As principais implicações estão atreladas a pesquisa no campo da estratégia e da inovação em organizações, principalmente em Instituições de Ensino Superior (IES). Nesse cenário contempla-se as pesquisas relacionadas a estratégias de transferência de tecnologia entre universidades e empresas; gestão de projetos; gestão de projetos educacionais; avaliação e gestão estratégica de Programas de Pós-graduação e a influência na formação de recursos humanos especializados.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): A inovação da pesquisa está relacionada aos resultados do desenvolvimento do projeto, como foco em: identificação de estratégias, inovações, modelos, práticas e tendências de gestão nas organizações; modelos de gestão de projetos educacionais; estratégias e inovação na gestão de Programas de Pós-graduação e contribuições para evolução do sistema de avaliação da Pós-graduação.

    Início: 01/2016 / Término: 12/2022

    Docente Responsável: Prof. Dr. Emerson Antonio Maccari (professor permanente).

  • P.1.4: Estratégia Comportamental nos Diversos Contextos e Fenômenos

    Visa trabalhar os aspectos comportamentais da estratégia, como complemento à extensa pesquisa relacionada ao conteúdo de estratégia. Tem foco na tomada de decisão, escolhas e relacionamentos. Além de incluir métodos tradicionais de pesquisa, inclui outros importantes para a compreensão dos aspectos comportamentais da estratégia, tanto quantitativos, como experimentos, modelagem, simulações e métodos oriundos da neurociência. Também inclui métodos qualitativos como a etnografia, a análise textual e a grounded theory. Utiliza abordagens teóricas como Teoria do Alto Escalão, Teoria da Agência, Governança Corporativa, Threat-Rigidity; Adaptação; Attention-based-View, Orquestração de Recursos, TCT, Effectuation e Bricolagem. Pesquisa temas como decisores e desempenho, a tomada de decisão estratégica, o oportunismo, a adaptação de recursos, a implementação da estratégia, o comportamento sobre crise. Em especial, a tomada de decisão e outros aspectos, são influenciados pelo contexto. A pesquisa num contexto institucional, incluindo o cultural, como o do Brasil, pode contribuir significativamente para o desenvolvimento da área.

    Palavras-chave: Estratégia, Comportamento, Neurociência, Tomada de Decisão.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: A principal implicação da estratégia comportamental é aproximar-se do processo real de tomada de decisão, possibilitando compreender a estratégia em contextos, e relacionadas a fenômenos contemporâneos.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): o estudo de estratégia comportamental é recente. Possibilita que a estratégia se aproxime da realidade com foco nos processos estratégicos e validação de constructos. São estudos que demandam, muitas vezes, múltiplas metodologias, não usuais como o uso de ferramentas de neurociência, como EEG, fmRI, eye tracking e outros.

    Início: 11/2018 / Término: 12/2026

    Docente Responsável: Prof. Dr. Fernando Antonio Ribeiro Serra (professor permanente).

  • P.1.5: Stakeholders, Cidades Inteligentes e Inteligência Artificial

    O objetivo principal do projeto é identificar e compreender a relação entre stakeholders e organizações em novos contextos tais como cidades inteligentes, gestão pública, mídias sociais e inteligência artificial, avaliando poder, legitimidade e urgência de stakeholders nos diversos ciclos de vida organizacionais. Os trabalhos oriundos deste projeto utilizam métodos quantitativos descritivos para coleta e análise dos dados utilizando não só dados primários como secundários. Os trabalhos resultantes do projeto devem contribuir para o avanço do estado da arte da estratégia, em especial teoria de stakeholders. Ademais, como contribuição social, o projeto dá suporte a proposição de metodologias para uma boa relação, justa e participativa, entre as organizações e os seus stakeholders.

    Palavras-chave: stakeholders, cidades inteligentes, inteligência artificial, métodos quantitativos, ciclo de vida organizacional.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: A principal contribuição científica está no avanço do conhecimento acerca da estratégia e relacionamento com stakeholders em novos contextos da sociedade. Tais contextos são exemplificados como, principalmente, o impacto da inteligência artificial, cidades inteligentes e mídias sociais na relação entre stakeholders e organizações. Também há a preocupação de subsidiar o poder público e organizações com insights para elaboração de políticas públicas que possam dar mais relevância e participação dos stakeholders garantindo uma maior eficácia da estratégia das organizações.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): Proporcionar maior conhecimento do processo de identificação e avaliação de stakeholders, assim como sua relação com organizações é a principal contribuição científica esperada dos estudos oriundos deste projeto de pesquisa.

    Início: 01/2020 / Término: 12/2021

    Docente responsável: Prof. Dr. José Eduardo Storopoli (professor permanente).

LP2: EMPREENDEDORISMO E PEQUENOS NEGÓCIOS (EPN)

A linha de pesquisa Empreendedorismo e Pequenos Negócios (EPN) produz conhecimento sobre o fenômeno do empreendedorismo e desenvolve modelos empreendedores e intraempreendedores, em contextos emergentes e de restrição de recursos. A Linha tem como dimensões de análise os níveis individual, organizacional e sistêmico. No nível individual, os estudos envolvem aspectos, como: comportamento intraempreendedor; aspectos afetivos, cognitivos e de gênero; estilo de vida; effectuation e bricolagem, para promoção do empreendedorismo. Já no nível organizacional, os estudos se voltam para o empreendedorismo organizacional, a orientação empreendedora, os projetos empreendedores e a gestão de pequenos negócios. Por fim, no nível sistêmico, os estudos integram as transações relacionais; e o empreendedorismo sustentável, rural e do terceiro setor.

A linha adota métodos qualitativos e quantitativos, consagrados e emergentes, tais como: Design Science Research, Grounded Theory e Incidentes Críticos. Os resultados das pesquisas desenvolvidas têm potencial de contribuição teórica, pois beneficia o empreendedorismo e o intraempreendedorismo; promove a formação de pesquisadores e a orientação de praticantes; e oferece novos conhecimentos para a criação de políticas públicas e a geração de valor econômico e social.

O impacto na sociedade da linha de pesquisa Empreendedorismo e Pequenos Negócios (EPN) concentra-se na capacitação, com as melhores práticas empreendedoras, e na difusão de ferramentas e de técnicas intraempreendedoras, alcançando indivíduos com propensão ao empreendedorismo, fundadores de pequenos negócios, estrategistas de organizações exponenciais, dentre outros.

Em conformidade com o que preconiza o CNPq, essa linha é articulada pelos grupos: Estudos Organizacionais e Empreendedorismo e Grupo de Estudo e Pesquisa em Empreendedorismo e Gestão Estratégica em Pequenas Organizações (GENOVE).

  • Os professores permanentes da linha de pesquisa Empreendedorismo e Pequenos Negócios (EPN) estão a seguir indicados

    Profa. Dra. Cristina Dai Prá Martens (professora permanente no PPGA desde 2011): Doutora em Administração pela UFRGS; Pós-doutora em Administração pela Université Pierre Mendès France (França); Líder do Tema 11 – Gestão de Projetos de Sistemas de Informação e de Tecnologia de Informação na Era Contemporânea da Divisão ADI no EnANPAD; Editora-chefe da Revista Inovação, Projetos e Tecnologias (IPTEC); Líder do Grupo de Pesquisa Estratégia em Projetos no CNPq; autora de publicações em periódicos A1, como International Journal of Project Management.

    Prof. Dr. Edmilson de Oliveira Lima (professor permanente no PPGA desde 2007): Ph.D. com pós-doutorado pela HEC Montreal (Canadá); Líder do Tema 8 – Empreendedorismo e suas conexões com o social, o estilo de vida, effectuation e/ou bricolagem da Divisão ITE no EnANPAD; Editor científico da revista Podium: Sport, Leisure and Tourism Review; Líder do Grupo de Pesquisa Estudos Organizacionais e Empreendedorismo no CNPq; Diretor-tesoureiro e cofundador da ANEGEPE; Coordenador nacional do Estudo GUESSS Brasil; autor de publicações em periódicos A1, como Small Business Economics.

    Profa. Dra. Heidy Rodriguez Ramos (professora permanente no PPGA desde 2019; antes disso foi colaboradora): Doutora em Administração pela USP, com estágio doutoral na Universidade de Lisboa (Portugal); Editora-adjunta da Revista Ibero-americana de Estratégia (RIAE); Líder do Grupo de Pesquisa Gerenciamento Ambiental no CNPq; autora de publicações em periódicos A1, como Journal of Cleaner Production.

    Profa. Dra. Vânia Maria Jorge Nassif (professora permanente no PPGA desde 2012): Doutora em Administração pela Universidade Presbiteriana Mackenzie; Editora-chefe da Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas (REGEPE); Líder do Grupo de Pesquisa Grupo de Estudo e Pesquisa em Empreendedorismo e Gestão Estratégica em Pequenas Organizações (GENOVE) no CNPq; fundadora e presidenta da ANEGEPE (de 2011 a 2016); Bolsista PQ2.  (LÍDER DA LINHA EPN).

  • P.2.1: Administração de Organizações e Empreendedorismo

    o projeto enfoca temas ligados à administração, inclusive estratégica, de organizações e a suas interseções com o empreendedorismo (por exemplo: equipes de direção e empreendedoras, visão estratégica de co-dirigentes, administração e empreendedorismo em condições de alta restrição de recursos, assim como o desenvolvimento de organizações e de iniciativas empreendedoras com uso da bricolagem e da effectuation). As organizações estudadas são dos tipos empresarial e social, principalmente de portes médio e menores. O objetivo do projeto é ampliar as fronteiras do saber sobre os temas e aprofundar os conhecimentos quanto às diferentes dimensões promissoras para o avanço de práticas e pesquisas identificadas nos estudos desse projeto-eixo. As pesquisas são predominantemente qualitativas, visto que buscam produzir uma compreensão contextualizada e detalhada de realidades nas quais o perfil, o interesse, a subjetividade e a condição dos principais atores e de seus colaboradores são determinantes.

    Palavras-chave: Empreendedorismo, Organizações, Equipes de Direção, Visão, Bricolagem e Effectuation.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: As pesquisas visam gerar contribuições teóricas e práticas a respeito de organizações e atividades empreendedoras de ampla relevância para as sociedades quanto a seu desenvolvimento socioeconômico, tendo alto potencial de implicação positiva nos âmbitos científico, social e tecnológico – inclusive por poder propiciar a melhoria de práticas de pesquisa na academia e de atuação nas organizações.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): Os estudos vinculados ao projeto tratam principalmente de aspectos importantes e pouco estudados do empreendedorismo e de organizações sociais e empresariais de portes médio e menores – o que assegura relevância e originalidade; estas organizações são maioria e responsáveis por iniciativas locais e regionais levando à melhoria da condição de vida nas sociedades, em boa parte por viabilizar o início e o aperfeiçoamento da atuação de muitas pessoas como empreendedores e trabalhadores empregados, além de atenderem a necessidades de bens e serviços. Por tratar desses aspectos com o objetivo oferecer novos e relevantes conhecimentos úteis para pesquisa na academia, prática nas organizações e políticas públicas no plano governamental, os estudos têm potencial de desenvolvimento científico e tecnológico.

    Início: 01/2017 / Término: 12/2024

    Docente Responsável: Prof. Dr. Edmilson de Oliveira Lima (professor permanente).

  • P.2.2: Empreendedorismo e Orientação Empreendedora em Organizações e Projetos:

    O empreendedorismo é um campo relativamente novo, no entanto a pesquisa nessa área tem crescido muito nas últimas décadas. O estudo desse tema tem contemplado diferentes abordagens e enfoques, dando embasamento para a realização de pesquisas sobre indivíduos, equipes, organizações, comunidades e outros. Neste projeto objetiva-se estudar atividades empreendedoras visando identificar e compreender conceitos e práticas, em diferentes manifestações (empreendedorismo convencional, social, intraempreendedorismo e orientação empreendedora) e em diferentes contextos, considerando os projetos e as organizações. Serão utilizados diferentes métodos e técnicas de pesquisa, com abordagens quantitativas ou qualitativas, podendo contemplar estudos de caso, entrevistas em profundidade, levantamento tipo survey, design science research, dependendo dos contextos e enfoques a serem estudados. Espera-se desenvolver trabalhos que resultem na elaboração de casos, disseminação de experiências, melhorias de processos e inovações em projetos e organizações, e na identificação de atributos que propiciem o aprimoramento da condição de empreendedorismo e do desempenho das organizações e dos projetos, contribuindo com as discussões sobre o empreendedorismo e os aspectos a ele relacionados, em suas diferentes manifestações, nos âmbitos acadêmico e organizacional.

    Palavras-chave: Empreendedorismo, Intraempreendedorismo, Orientação Empreendedora, Projetos.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: Os resultados dos estudos desenvolvidos no contexto deste projeto têm implicações científicas ao contribuir com a geração de conhecimentos sobre orientação empreendedora e intraempreendedorismo, e sua relação com o desempenho organizacional e com o sucesso dos projetos; também têm implicações sociais à medida que contribuem para o aprimoramento da condição de empreendedorismo no contexto de organizações sem fins lucrativas e de organizações sociais.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): Estudos sobre a relação entre empreendedorismo e o desempenho de projetos são escassos. Estudos nesse enfoque podem resultar na geração de artefatos que possibilitem orientar e intervir positivamente no processo gerencial de empreendedorismo e de resultados organizacionais e de projetos.

    Início: 01/2018 / Término: 12/2024

    Docente Responsável: Profa. Dra. Cristina Dai Prá Martens (professora permanente).

  • P.2.3: Aspectos Afetivos e Cognitivos e o Comportamento Empreendedor

    este projeto eixo tem como foco principal o empreendedor. Trata-se de um ator particular e intrigante, complexo e multidimensional. É capaz de reconhecer oportunidades e possibilidades de mudanças dentro de diferentes cenários econômicos e sociais. Trata-se de um ser humano dotado de aspectos afetivos e cognitivos com diferentes traços de personalidade. Os constructos afetivos e cognitivos precisam ser estudados de forma integrativa por expressarem o significado íntimo e pessoal dos empreendedores frente às experiências vivenciadas. Este projeto faz interface com outros temas ligados ao empreendedorismo como um campo social e de negócio. Aborda diferentes tipologias que caracterizam o empreendedor, estudos de gênero, atividades empreendedoras para a economia, para a sociedade e para o próprio empreendedor. Agrega temas sobre identificação e exploração de oportunidades para o desenvolvimento de negócios empreendedores, desenvolvimento das competências, criatividade, inovação, ameaças, estilo de vida, dificuldades e comportamento empreendedor.

    Palavras-chave: Aspectos afetivos, aspectos cognitivos, comportamento empreendedor, gênero.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: As pesquisas, procedentes deste projeto eixo, trazem contribuições teóricas e implicações sociais e práticas.  No campo teórico, as contribuições estão vinculadas à compreensão do comportamento empreendedor, especialmente em campos específicos, integrando os aspectos afetivos e cognitivos.  As implicações sociais práticas são decorrentes de tipologias e mapeamentos oferecidos à comunidade empreendedora, no sentido de abrir discussões inerentes aos resultados das pesquisas.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico):  O desenvolvimento de pesquisas deste projeto eixo abre perspectivas para novos conhecimentos por meio de múltiplas metodologias. Estudos multinacionais, em diferentes culturas, formulações de políticas públicas para empreendimentos de negócios e sociais. Algumas inovações podem ser identificadas com o uso de metodologias inovativas, tais como, incidentes críticos, técnica Delphi e grupos focais.

    Início: Início: 01/2017 / Término: 12/2024

     Docente Responsável: Vânia Maria Jorge Nassif (professora permanente).

  • P.2.4: Empreendedorismo Sustentável

    o empreendedorismo sustentável, tem seu foco direcionado para a sustentabilidade, considerando não apenas os aspectos econômicos, mas também os sociais e ambientais. Portanto, este projeto visa estudar organizações que procuram, além do lucro e perenidade do negócio, valores ambientais e sociais como objetivos principais. Poderão ser utilizados como métodos de pesquisa estudos de caso, bibliometria, survey se análises estatísticas multivariadas. O projeto engloba estudos voltados para a ecoeficiência a partir de ações organizacionais que visam o consumo eficiente de recursos, redução na produção de resíduos, ecoempreendedorismo, ecoinovação, produção de produtos e energias alternativas, produção verde, etc.

    Palavras-chave: empreendedorismo, sustentabilidade, energias renováveis, eficiência energética e inovação.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: As contribuições do projeto estão vinculadas ao desenvolvimento de estudos com foco no desenvolvimento sustentável baseado na integração dos aspectos sociais e ambientais aos econômicos, possibilitando uma mudança de comportamento humano como ponto de partida para garantir um caminho sustentável para o futuro.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): Implementação de novas tecnologias e práticas organizacionais, por meio da construção de alternativas coletivas de enfrentamento dos problemas sociais, econômicos e ambientais e que permitam ofertar produtos e/ou serviços que atendam às necessidades da geração atual, porém, resguardando as condições básicas para suprir as necessidades das gerações futuras.

    Início: 01/2018 / Término: 12/2020

    Docente Responsável: Profa. Dra. Heidy Rodriguez Ramos (professora colaboradora).

LP3: INOVAÇÃO E GESTÃO TECNOLÓGICA (IGT)

A linha de pesquisa Inovação e Gestão Tecnológica (IGT) concentra-se na investigação dos padrões de processo da inovação, no âmbito de políticas, de estratégias, de capacidades organizacionais e de instrumentos que subsidiam a geração da inovação nas organizações e nos ecossistemas, bem como a difusão de tecnologias 4.0, que incluem: Internet das Coisas, Big Data, Cloud Computing, Blockchain, Analytics, dentre outras. Essa linha objetiva, simultaneamente, a produção de conhecimento na teoria da inovação, e o desenvolvimento de modelos inovadores, em conhecimento e tecnologia, em organizações e ambientes intensivos, incluindo parques tecnológicos, incubadoras e outros tipos de arranjos de aceleração da inovação. Além disso, ela busca compreender como as tecnologias dominantes são alteradas, destruídas, substituídas ou usadas para superar o ciclo de vida de mercados, seja como alavanca para a projeção em novos mercados ou quebra dos processos transacionais, seja como meio de penetração ou em resposta às mudanças. De forma contextual, essa linha de pesquisa estuda as implicações e sugere caminhos para políticas de inovação, objetivando o desenvolvimento econômico, com especial interesse em inovações com maior potencial de impacto social e sistêmico.

Para alcançar seus objetivos, a IGT avança por métodos consagrados e emergentes, tais como: Tecnometria, Text Mining, Data Mining, Design Science Research e Grounded Theory, dentre outros. Seu impacto na sociedade concentra-se na capacitação, com as melhores práticas de gestão da inovação, e na difusão de técnicas e de ferramentas tecnológicas, alcançando gestores de pesquisa e de desenvolvimento, representantes dos ecossistemas de inovação, formuladores de políticas públicas de ciência e tecnologia, dentre outros.

Em conformidade com o que preconiza o CNPq, essa linha é articulada pelos grupos: Estratégia de Inovação e Inovação e Sustentabilidade.

  • Os professores permanentes da linha de pesquisa Inovação e Gestão Tecnológica (IGT) estão a seguir indicados

    Profa. Dra. Claudia Brito Silva Cirani (professora permanente no PPGA desde 2010): Doutora em Economia pela USP; foi Editora-adjunta da Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE); Líder do Grupo de Pesquisa Inovação e Sustentabilidade no CNPq; autora de publicações em periódicos A1, como Precision Agriculture.

    Profa. Dra. Cristiane Drebes Pedron (professora permanente no PPGA desde 2013): Doutora em Gestão pela Universidade de Lisboa (Portugal); Líder do Tema 7 – Transformação Digital  da Divisão ADI no EnANPAD; Editora associada da Revista Alcance e da Revista IPTEC; autora de publicações em periódicos A1, como Technological Forecasting and Social Change; Bolsista PQ2. (LÍDER DA LINHA IGT).

    Prof. Dr. Marcos Rogério Mazieri (professor permanente no PPGA desde 2019 e credenciado no mesmo ano no NDP): Doutor em Administração pela UNINOVE; Pós-doutor em Administração pela Université de Toulon (França); Editor Adjunto do International Journal of Innovation (IJI).

    Profa. Dra. Priscila Rezende da Costa (professora permanente no PPGA desde 2014): Doutora em Administração pela USP; Líder do Tema 9 – Estratégia de Inovação em Mercados Emergentes da Divisão ITE no EnANPAD; Editora-chefe do International Journal of Innovation (IJI); Editora Científica da Innovation & Management Review (IMR); Líder do Grupo de Pesquisa Estratégia de Inovação no CNPq; autora de publicações em periódicos A1, como Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional; Bolsista PQ2.

    Prof. Dr. Roque Rabechini Junior (professor colaborador no PPGA desde 2007): Doutor em Engenharia de Produção pela USP; Parecerista da Revista de Gestão e Projetos e da MUNDOPM (Curitiba); autor de publicações em periódicos A1, como International Journal of Project Management.

  • P.3.1: Projetos de Transformação Digital

    O objetivo do projeto é analisar como projetos inovadores que consideram tecnologias, por exemplo, as chamadas tecnologias 4.0 (internet of things coisas, big data, cloud computing, analytics, etc.), podem agregar valor ao relacionamento das empresas com seus clientes. O método pragmático da Design Science Research é priorizado, porém outras abordagens metodológicas podem vir a ser adotadas. Diferentes lentes teóricas podem ser usadas como capacidade dinâmica, capacidade de inovação, capacidade absortiva, competências, gestão de benefícios e value focused thinking. Os resultados terão contribuição para os praticantes, como frameworks ou guias para auxiliar na análise das suas iniciativas, sobretudo, para os acadêmicos, com proposição de teorias para melhor observar os fenômenos envolvidos nas temáticas em questão.

    Palavras-chave:  Inovação, gestão de projetos, Tecnologias 4.0, Gestão do Conhecimento, Mídias Sociais, CRM.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: Como contribuições de ordem teórica, o projeto visa colaborar para a geração de conhecimentos científicos a respeito da utilização de tecnologias da Indústria 4.0 para a gestão do relacionamento com o cliente, priorizando o setor da saúde. Como contribuições práticas, um conjunto de diretrizes sobre o uso de tecnologias da indústria 4.0 para a gestão do relacionamento com o cliente, principalmente no setor da saúde serão propostas.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): A pesquisa visa, principalmente, a proposição de artefatos do tipo modelo, metodologia e software – que envolvem a gestão do relacionamento do cliente e tecnologias.

    Início: 11/2018 / Término: 11/2021

    Docente Responsável: Profa. Dra. Cristiane Drebes Pedron (professora permanente).

  • P.3.2: Estratégia de Inovação em Mercados Emergentes:

    O objetivo é investigar as estratégias de inovação em mercados emergentes. Para tal, a pesquisa é multimétodo, envolvendo estudos bibliométricos, surveys, cientométricos e estudos de caso. São priorizadas áreas tecnológicas portadoras de futuro, como a Biotecnologia aplicada à Biodiversidade e a Tecnologia da Informação aplicada ao Sistema Financeiro. Como unidade de análise, destacam-se empreendedores, startups e instituições científicas e tecnológicas que atuam em mercados emergentes, notadamente na América Latina, localidade esta que se realça pela biodiversidade, pela busca de legitimidade e pelo enfrentamento recorrente de pressões institucionais. Busca-se contribuir para o estado da arte em estratégia de inovação ao desenvolver e validar um modelo que explica os efeitos das dinâmicas institucionais, relacionais e de absorção do conhecimento nos esforços de inovação das empresas nos países Latino-Americanos, verificando quais fatores exercem maior influência nessa relação. A contribuição teórica também envolve a exploração dos construtos capacidade relacional e capacidade absortiva a partir de documentos bibliográficos e patentários em condições de cotitularidade e cocitação, recorrendo-se às técnicas de análise fatorial e de análise de redes sociais para identificação de redes de cooperação e de rotas tecnológicas. Além disso, destaca-se como contribuição a análise das trajetórias de inovação de empreendedores de Startups, codificando, a partir do Atlas.Ti., o significado das evidências institucionais, relacionais e de absorção do conhecimento. As implicações para a práxis gerencial envolvem a disponibilização de artigos de pesquisa aplicada, bem como a realização de fóruns com pesquisadores e especialistas, ajudando empreendedores e gestores públicos nessa mudança de paradigma em curso pautada na concepção da inovação como um fenômeno multifacetado de inter-relações entre empreendedores, empresas e ambiente institucional, alavancando inovações com maior potencial de impacto tecnológico e social.

    Palavras-chave: Pesquisa Multimétodo; Capacidades Relacional e Absortiva; Ambiente Institucional; Esforços de Inovação; Mercados Emergentes.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: As principais implicações estão atreladas à identificação dos efeitos das dinâmicas institucionais, relacionais e de absorção do conhecimento nos esforços de inovação das empresas nos países Latino-Americanos, verificando quais fatores exercem maior influência nessa relação.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): Novos modelos de estratégia de inovação em mercados emergentes são testados e validados para então serem usados por empreendedores, startups e/ou instituições científicas e tecnológicas, alavancando inovações com maior potencial de impacto tecnológico e social.

    Início: 11/2018 / Término: 11/2021

    Docente Responsável: Profa. Dra. Priscila Rezende da Costa (professora permanente).

  • P.3.3: Gestão da Inovação e Políticas Públicas

    O objetivo é investigar a inovação como parte do modelo de desenvolvimento econômico, no plano geral e de mercados específicos. A problemática central é entender, de modo geral, a dinâmica da inovação e suas repercussões sobre a gestão de empresas, o desempenho  e a competitividade, e mais particularmente estudar o ambiente e as condições para inovação, os sistemas de inovação e seus agentes, as políticas públicas para inovação, as ecoinovações com impactos na sociedade, os novos modelos para gestão da inovação, dentre outros temas. Do ponto de vista metodológico, este projeto inclui metodologias qualitativas e quantitativas, podendo trazer não apenas estudos de caso ilustrativos do processo de inovação que qualifique, sob a ótica da empresa e sua gestão, as informações setoriais, nacionais e mesmo a contrastação de experiências brasileiras com aquelas praticadas no exterior, contribuindo para a validação de conclusões, mas também o tratamento sistemático de banco de dados por meio de diferentes métodos estatísticos. À luz do estado da arte da temática contemplada neste projeto, a razão de ordem teórica consiste na geração de conhecimento de fronteira por meio de pesquisa acadêmica sistemática. Quanto aos motivos de ordem prática, citam-se como exemplo o melhor entendimento da gestão da inovação na empresa e a possibilidade de mapear as interações relativas à inovação e as ecoinovações com impactos ambientais e sociais positivos, com relevância direta para as empresas e as políticas de inovação.

    Palavras-chave: inovação, gestão, políticas, ecoinovação.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: Este projeto implica em (1) fornecer conhecimento de fronteira por meio de pesquisas consistentes do ponto de vista científico que contribuem de alguma forma para o conhecimento da área de Gestão da Inovação e Políticas Públicas; (2) gerar informações relevantes às empresas, associações de classe, etc. para o entendimento sobre o processo de inovação, seus conceitos centrais, suas métricas, estratégicas empresariais, políticas de destaque e impactos que as inovações trarão no mercado e na sociedade; e (3) avaliar políticas brasileiras para inovação, cujas informações são essenciais ao governo para formulação de políticas.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): Algumas inovações vislumbradas ao término deste projeto: (1) relato de impactos que as inovações (produto, processo, serviço, ecoinovações, etc.) a serem investigadas neste projeto trarão no mercado, tanto em benefícios para a competitividade da empresa a ser estudada como para os eventuais concorrentes e clientes a serem afetados pelos resultados dessas inovações; (2) descrição das externalidades nas quais o produto, processo, serviço ou ecoinovação investigados neste projeto trarão de retorno para a população em geral, e em especial àquela que se destina o seu desenvolvimento; todos eles focados nas peculiaridades e exemplos brasileiros, buscando contrastar experiências nacionais com aquelas praticadas internacionalmente; e (3) Com base nessas investigações e à luz do estado da arte da temática em Políticas Públicas, apresentar avaliação das políticas brasileiras para inovação e sugestão para aprofundamentos.

    Início: 08/ 2018 / Término: 08/2022

    Docente Responsável: Profa. Dra. Claudia Brito Silva Cirani (professora permanente).

  • P.3.4: Capacidade de Inovação e Gerenciamento de Projetos

    a capacidade de inovação pode ser compreendida como um conceito amplo. Este conceito envolve a forma como as organizações reconhecem, acessam e usam as informações em seus processos organizacionais, como organizam suas iniciativas inovadoras por meio de projetos, como inovam no próprio gerenciamento dos projetos e como os comportamentos de gestores e demais envolvidos interferem no desempenho das inovações. No contexto das “capacidades”, a inovação pode ser analisada a partir das modificações em produtos, processos, marketing e arranjos organizacionais, seus fatores antecedentes, intervenientes e consequentes. As unidades de análise e objetos de estudos são principalmente informacionais como Big Data, Patent as an Information, Projetos e variáveis de Desempenho Econômico ou de produção de Propriedade Intelectual. O desenvolvimento ou exploração de bases cognitivas (informações) são posicionadas como elementos de entrada para os processos de solução de problemas e de geração de valor para a inovação. Neste projeto objetiva-se estudar as mudanças na capacidade de inovação das organizações e comunidades, considerando o atendimento aos princípios da sustentabilidade na abordagem triple bottom line, transferência de tecnologia, aceleração de processos de inovação, inteligência competitiva e desenvolvimento de procedimentos metodológicos relacionados. Serão utilizados diferentes procedimentos metodológicos como pesquisa-ação e observação participante com abordagens quantitativas e qualitativas, dependendo do problema de pesquisa, envolvendo principalmente análise discriminante, redução de dados e mineração de textos. Como resultado espera-se contribuir com as discussões sobre a inovação frugal, inovação disruptiva, patentes como fonte de informações, estratégia de internacionalização, finanças da inovação e gestão de projetos.

    Palavras-Chave: Capacidade de Inovação, Inovação Frugal, Patente como Informação, Gerenciamento de Projetos na abordagem Ágil.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: Ampliar o conhecimento teórico sobre os elementos envolvidos no processo de inovação das empresas em contexto de recursos escassos ou restritos. As contribuições teóricas são esperadas pela ampliação das teorias sobre as capacidades dinâmicas e dos custos de transação em contextos de recursos escassos.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): Os estudos e pesquisas sobre inovação são normalmente desenvolvidos nos conceitos de inovação estruturada, envolvendo o uso de P&D. A inovação frugal é uma resposta aos contextos de restrição como o das empresas de países emergentes e startups de base tecnológica.

    Início: 03/2019 / Término: 02/2027

    Docente Responsável: Prof. Dr. Marcos Rogério Mazieri (professor colaborador).

LP4: CONSUMO E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL (CTD)

A linha Consumo e Transformação Digital (CTD) produz conhecimento, com base nas teorias de marketing, e desenvolve modelos sobre marcas, consumo e serviços aceleradores de novos formatos de negócios, em contextos de consumo e de transformação digital. Simultaneamente, a linha avança em duas vertentes: (a) Marketing Estratégico, que investiga as interseções entre as estratégias de marketing e empresarial, em diversos formatos de negócios, em especial nos domínios Digital, de Serviços e Varejo. Ela inclui estudos voltados ao campo das estratégias de marketing, aplicadas aos diversos ambientes físicos e virtuais, considerando que o enfoque migrou do produto para o foco no cliente. Nesse conceito, ela incorpora todos os stakeholders do marketplace, ou seja, os clientes internos (funcionários), intermediários (distribuidores, fornecedores, por exemplo) e finais (os consumidores usuários e potenciais); e (b) Comportamento do Consumidor, que aborda os processos de compra, consumo e a disposição de bens e serviços em ambientes físicos e virtuais.

A CTD utiliza métodos quantitativos (descritivos e experimentais) e qualitativos, sendo que seus impactos na sociedade se concentram em: (a) propor contribuições científicas relevantes, que subsidiem tanto a gestão de marketing nas organizações quanto as políticas públicas para o mercado, em especial na proteção dos consumidores mais vulneráveis; e (b) capacitar, com as melhores práticas mercadológicas, e difundir técnicas e ferramentas de gestão de marcas, de consumo e de serviços para acelerar novos formatos de negócios, em mercados físicos e também digitais, tais como: redes sociais, e-commerce, marketing por dispositivos móveis, electronic marketplace e canais emergentes de comunicação eletrônica.

Em conformidade com o que preconiza o CNPq, essa linha é articulada a partir dos grupos de pesquisa: Comportamento do Consumidor e Marketing, Estratégia e Sociedade

  • Os professores permanentes da linha de pesquisa Consumo e Transformação Digital (CTD) estão a seguir indicados

    Prof. Dr. André Torres Urdan (professor permanente no PPGA desde 2014): Doutor em Administração pela USP; Líder do Tema 7 – Avanços na Ciência de Serviços da Divisão MKT no EnANPAD; Editor Científico da Revista Brasileira de Marketing; Líder do Grupo de Pesquisa Marketing, Estratégia e Sociedade, no CNPq; autor de publicações em periódicos A1, como Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional.

    Prof. Dr. Evandro Luiz Lopes (professor permanente no PPGA desde 2011): Doutor em Administração pela UNINOVE; Pós-doutor em Administração pela UFMG; Líder do Tema 2 – Estudos Experimentais em Marketing da Divisão MKT no EnANPAD; Editor-chefe da Retail Management Review; foi Editor Cientifico da Revista Brasileira de Marketing (REMARK); Líder do Grupo de Pesquisa Comportamento do Consumidor no CNPq; autor de publicações em periódicos A1, como International Journal of Bank Marketing; Bolsista PQ2. (LÍDER DA LINHA CTD).

    Prof. Dr. Júlio Araújo Carneiro da Cunha (professor permanente no PPGA desde 2014): Doutor em Administração pela USP e pela FGV; Líder do Tema 1 – Publicação Tecnológica em Administração e Contabilidade da Divisão EPQ no EnANPAD; Editor-chefe do Brazilian Journal of Marketing; Editor associado das revistas Contabilidade, Gestão e Governança (CGG) e Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas (REGEPE); foi Editor Cientifico da revista Podium: Sport, Leisure and Tourism Review.

    Prof. Dr. Luis Fernando Varotto (professor permanente no PPGA desde 2017): Doutor em Administração pela FGV; membro do Conselho Editorial Científico da Retail Management Review; Revisor dos periódicos Revista Brasileira de Marketing, Internext, International Journal of Innovation e Revista Ibero-americana de Estratégia.

  • P.4.1: Avaliação de Marcas no Contexto do Comportamento do Consumidor

    o objetivo principal do projeto é identificar e compreender o processo de avaliação de marcas (e suas extensões) na ótica do consumidor, avaliando sua influência nas várias fases do comportamento de consumo e nos processos mentais – tanto cognitivos quanto emocionais – que cercam o processo de decisão de compra. Para tanto, os trabalhos oriundos deste projeto utilizam métodos quantitativos descritivos e causais – com ênfase na perspectiva experimental – para coleta e análise dos dados e também a comparação e o desenvolvimento de escalas psicométricas com a finalidade de consubstanciar devidamente os construtos de interesse. Os trabalhos resultantes do projeto devem contribuir para o avanço do estado da arte da administração de marcas. Ademais, como contribuição social, devem suportar a regulamentação de trocas mais justas e equitativas entre as organizações e os consumidores.

    Palavras-chave: marca, consumidor, processos mentais, decisão de compra, perspectiva experimental.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: A principal contribuição científica está no avanço do conhecimento acerca da administração de marcas e seus efeitos na avaliação – tanto consciente quanto inconsciente – realizada pelos consumidores. Também há a preocupação de subsidiar o poder público com insights para elaboração de políticas públicas que possam proteger os consumidores garantindo a competitividade das organizações.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): Proporcionar maior conhecimento do processo de avaliação de atributos exógenos à constituição do produto é a principal contribuição científica esperada dos estudos oriundos deste projeto de pesquisa.

    Início: 11/2018 / Término: 11/2021

    Docente Responsável: Prof. Dr. Evandro Luiz Lopes (professor permanente).

  • P.4.2: A avaliação do consumidor sobre o marketing no Brasil

    Há muito de positivo e até empolgante no Marketing, que estaria avançando e se dissociando dos estereótipos que sobre ele formava a maioria das pessoas (Sheth et al. 1988: 183-184). Na direção oposta, apesar do expressivo apelo humano e social de que o conceito de Marketing, em si, se reveste, as práticas reais de Marketing parecem ser negativamente difundidas por formadores de opinião (sobretudo na imprensa) e vistas por expressiva parcela de seus destinatários no mercado, que são os cidadãos (cada qual um consumidor). Tem-se, por isso, uma fundamental dúvida científica sobre a perspectiva favorável ou desfavorável (se mais ou menos imperfeita, injusta ou injusta, não se cuida disto neste Projeto), que os habitantes detêm sobre o Marketing. Este projeto aborda algumas questões fundamentais. Estaria o Marketing do próprio Marketing falhando no Brasil? Será que as práticas de Marketing no Brasil não se alinham com o genuíno conceito de Marketing? Será que a atitude do cidadão em relação ao Marketing no Brasil discrepa daquela prevalecente em nações mais desenvolvidas e menos desenvolvidas? Dois são os objetivos gerais deste Projeto. O primeiro é ajustar à realidade brasileira um instrumental para a avaliação do Marketing pelo consumidor. O segundo é mensurar o panorama brasileiro do Marketing sob o prisma do consumidor. Uma forma de sistematicamente acompanhar tendências e mudanças na perspectiva do consumidor é por meio de índices. Tal foi a opção de Gaski & Etzel já faz mais de 40 anos, por meio do Índice de Sentimento do Consumidor sobre o Marketing nos Estados Unidos. Seu nível decorre do ceticismo ou rigor (maiores ou menores) dos sujeitos a respeito do Marketing, do desempenho objetivo (melhor ou pior) dos agentes e das organizações que aplicam Marketing e da percepção acerca desse desempenho. No Brasil, no tocante ao Índice de Sentimento do Consumidor sobre o Marketing, o restritíssimo suporte empírico existente aponta divergências substantivas de resultados e carência de um trabalho efetivo de avaliação da escala que lhe sustenta. Aproveitam-se elementos, concepções e preocupações das escolas de Macromarketing e Comportamento do Consumidor. Busca-se gerar e reunir conhecimento potencialmente relevante e útil para acadêmicos e praticantes, das órbitas pública e privada, ensejando ações corretivas por parte de empresas, escolas, governos e organizações não-governamentais quanto às práticas de Marketing.

    Palavras-chave: Perspectiva, Consumidor, Marketing, Escala, Brasil, Mapeamento.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: Uma implicação científica do Projeto é, a partir de uma descrição sistemática da imagem que os brasileiros têm do Marketing, estabelecer semelhanças e diferenças com as respectivas imagens em outros países, mormente dos Estados Unidos, e daí ensejando investigar potenciais influências nessa imagem, como os desenvolvimentos econômico e social, o consumerismo e os valores culturais do país. Por sua vez, a compreensão científica sobre a visão do consumidor acerca das práticas de Marketing deve servir a praticantes, das órbitas pública e privada, ensejando ações corretivas e educativas por parte de empresas, escolas, governos e organizações não-governamentais.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): Inovar-se-á: (i) com o ajustamento à realidade brasileira de um instrumental para a avaliação do Marketing pelo consumidor, nos moldes do Índice de Sentimento do Consumidor sobre o Marketing; (ii) descrevendo o panorama brasileiro do Marketing sob o prisma do consumidor e compará-lo com os panoramas de outros países. Sobre esses domínios há, no Brasil, restritíssimo suporte empírico e ele embute divergências substantivas de resultados.

    Início: 02/2019 / Término: 01/2022

    Docente Responsável: Prof. Dr. André Urdan (professor permanente).

  • P.4.3. Estratégias de Marketing e Redes

    o projeto tem como objetivo entender as estratégias de marketing frente aos diferentes formatos de negócios. Elementos ligados ao planejamento, posicionamento, alinhamento, implementação, execução, controle e avaliação de desempenho de marketing (vendas, market share, produtos e serviços, crescimento, marca, satisfação de clientes e shoppers etc.) são analisados em canais e formatos específicos de negócios. Dentre eles, destacam-se o comércio eletrônico (infoprodutos, produtos tradicionais e serviços), plataformas de negócios e marketplace, arranjos varejistas de vendas tradicionais (shopping centers, redes varejistas, redes de franquias, aglomerações locais etc.) e modelos de negócios específicos (desintermediação, freemium, clubes de afinidade, empacotamento, crowdsourcing, navalha reversa, fracionamento etc.). Como fonte de dados para essas pesquisas pretende-se utilizar majoritariamente bases de dados secundárias e questionários (para pesquisas quantitativas), além de entrevistas, diários de campo e documentos (para pesquisas qualitativas). Espera-se contribuir para as teorias de Marketing avançando na compreensão das da estratégia mercadológica aplicada em fenômenos contemporâneos e específicos. Como implicações gerenciais, espera-se que possa haver sugestões sobre como formatar negócios atuais, tal como oferecer eventuais sistemas de controle e mensuração de desempenho. Do ponto de vista social, espera-se auxiliar gestores em suas atividades rotineiras por meio do oferecimento de melhores compreensões e ferramentas, além de se ter subsídios que possam ajudar a incrementar o poder competitivo de empresas nacionais, o que pode trazer ganhos sociais para a nação.

    Palavras-chave: estratégias de marketing, formatos de negócios, comércio eletrônico, plataformas de negócios e marketplace.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: As contribuições científicas predominantes estão em compreender de que maneira diferentes modelos de atuação de empresas no mercado podem levar a um maior desempenho das organizações. Pretende-se entender os mecanismos e relações que justifiquem o maior desempenho de modelos específicos. Pretende-se oferecer ainda proposta de indicadores que possam ser utilizados para se mensurar o desempenho de organizações em modelos específicos de negócios. Por fim, é importante discutir o que pode ser feito em termos de políticas públicas para incentivar modelos específicos para que eles possam se desenvolver e gerar efeitos de ganhos econômicos e sociais.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): As inovações consistem em descrever realidades e contextos contemporâneos específicos que precisam de melhor compreensão de seus mecanismos de funcionamento. Pretende-se ainda encontrar variáveis explicativas, moderadoras e mediadoras que possam ser relevantes para melhor explicar o desempenho de empresas em modelos específicos de negócios.

    Início: 06/2018 / Término: 05/2021

    Docente Responsável: Prof. Dr. Júlio Carneiro da Cunha (professor permanente).

  • P.4.4. Gestão e Estratégia em Canais de Marketing

    o projeto tem seu enfoque voltado às relações com os stakeholders organizacionais, ou seja, os clientes internos (funcionários), intermediários (distribuidores, fornecedores, por exemplo) e finais (os consumidores usuários e potenciais), na perspectiva do marketing de relacionamento.. O campo do marketing de relacionamento estabeleceu um importante avanço sobre a convencional perspectiva microeconômica em marketing, que tinha como foco a interação entre oferta e demanda. O crescimento das indústrias baseadas em serviços, o advento das novas tecnologias da informação, assim como o crescente aumento de importância dos serviços nos processos econômicos levou ao estabelecimento de um novo paradigma em marketing, que partindo das transações discretas se encaminha para um padrão baseado em transações relacionais. Tendo por base esse cenário, o objetivo principal deste projeto é identificar e compreender como se estabelecem os relacionamentos entre os diversos agentes nos diferentes ambientes de marketing, principalmente nas relações B2B e B2C, avaliando variáveis econômicas e comportamentais. Com uma perspectiva metodológica de caráter principalmente quantitativo (survey e dados secundários, com uso de estatística descritiva, técnicas multivariadas e não paramétricas), estudos qualitativos, de natureza exploratória também podem e devem ser desenvolvidos. Os resultados esperados envolvem a criação e teste de modelos que possam explicar o comportamento de variáveis relacionadas a relacionamentos no canal de marketing, a geração de artigos para publicação em periódicos de relevância nacional e internacional, e fundamentalmente a geração de conhecimento e técnicas com relevante possibilidade de aplicação gerencial. Além da contribuição teórica e gerencial é esperado também a geração de conhecimento que auxilie na formulação de políticas públicas de proteção ao consumidor.

    Palavras-chave: canais de marketing, relacionamento, varejo, desempenho, estratégia.

    Implicações Científicas, Sociais e/ou Tecnológicas: As contribuições científicas predominantes estão relacionadas ao melhor entendimento de como se estabelecem as relações entre os agentes dentro do canal de marketing e os seus efeitos, buscando identificar variáveis e relações que impactam no desempenho do canal de marketing. Também há a preocupação com o efeito de novas tecnologias de comunicação e de interação que alteram ou mesmo revolucionam as relações entre os diversos stakeholders, e suas implicações sobre políticas públicas em termos de concorrência e defesa do consumidor.

    Inovação da Pesquisa (Relevância e Impacto para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico): Identificação de novas variáveis e efeitos – independentes e dependentes, moderadores, mediadores – oriundos principalmente do avanço tecnológico nas formas de comunicação e interação entre os membros do canal de marketing, e seus efeitos sobre o desempenho do canal.

    Início: 02/2019 / Término: 02/2022

    Docente Responsável: Prof. Dr. Luis Fernando Varotto (professor permanente).